Air France KLM faz acordos com grandes OTA’s e TMCs que as isenta da sua taxa GDS

04-04-2018 (17h14)

Foto: Air France KLM
Foto: Air France KLM

À semelhança do que fizeram os grupos da Lufthansa e da British Airways, também o grupo Air France KLM está a subscrever acordos com grandes OTAs e TMCs que lhes permite continuarem a efectuar reservas em GDS sem pagarem uma taxa, via os chamados “canais privados”.

O grupo Air France KLM, que foi o último grupo europeu de aviação a aderir a essa estratégia alegadamente desenhada para impulsionar no mercado a adopção dos novos standards para a distribuição instituídos pela IATA, conhecidos pela sigla NDC, de New Distribution Capability, já tem acordos desse tipo com a BCD Travel e com a Expedia, segundo anunciado por estes grupos.

Essa estratégia foi explicitada aliás em comunicados quer da Travelport quer do Amadeus, nos quais informaram terem subscrito acordos com o grupo Air France KLM que previa a disponibilização desses “canais privados”, que não só permitem reservas sem encargos adicionais como têm acesso privilegiado a conteúdos, mas aos quais só têm acesso as agências autorizadas pelo grupo aéreo.

Este sistema, que tem estado a alastrar, é a primeira grande fractura em grande escala na distribuição de voos, com os três grandes grupos aéreos a quebrarem a universalidade do acesso ao produto aéreo via GDSs, os quais passaram a ter produto ‘aberto’ e produto ‘exclusivo’ para os distribuidores seleccionados pelos grupos aéreos.

O acordo entre o grupo Air France KLM e a BCD Travel, representada em Portugal pela Springwater Turismo, foi anunciado em comunicado pela TMC na segunda-feira, no qual diz ter chegado a um acordo com o grupo aéreo “que permite aos seus clientes reservar na companhias sem incorrerem numa taxa de distribuição”.

O comunicado dizia ainda que tanto a Travelport como o Amadeus “providenciaram apoio” ao acordo.

O grupo Expedia, por sua vez, confirmou hoje ter feito um acordo com o grupo Air France KLM que permite que os seus clientes na Europa estejam isentos a taxa de GDS que passou a aplicar desde o passado dia, de 11 euros por trajecto ou 22 ida e volta.

A informação da Expedia acrescenta que o acordo abrande também a sua TMC Egencia.

 

Notícias relacionadas:

Amadeus garante “private channel” para as companhias do grupo Air France KLM

Travelport garante distribuição de produtos e serviços do grupo Air France KLM

Air France KLM confirma taxa GDS a partir de Abril, mas sem adiantar o valor

 

Clique para mais notícias: Taxa GDS

Clique para mais notícias: Air France KLM

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

CVC ultrapassou os cinco milhões de passageiros embarcados no primeiro semestre

14-08-2018 (17h56)

O grupo brasileiro CVC Corp, que engloba agências de viagens e operadores turísticos e vende viagens de lazer e corporativas, superou no primeiro semestre os cinco milhões de passageiros embarcados, com um aumento em 30,8% em relação ao período homólogo de 2017.

CVC agrega mais uma participada b2b com a compra do consolidador Esferatur

14-08-2018 (16h26)

A brasileira CVC, maior grupo latino americano de organização e comercialização de viagens, anunciou hoje um reforço do seu portefólio de produtos e serviços para o mercado profissional através da aquisição da Esferatur, classificada como um dos maiores consolidadores do mercado brasileiro, com vendas de bilhetes de avião na ordem de 1,8 mil milhões de reais (cerca de 407 milhões de euros).

Lusanova Cruzeiros já vende cruzeiros Star Clippers

08-08-2018 (17h20)

A Lusanova Cruzeiros, que em finais de Julho começou a vender cruzeiros da Carnival Cruise Line, anunciou hoje que também passou a ser agente de vendas da Star Clippers.

Soltrópico lança campanha para férias em Setembro em Cabo Verde, Tunísia e Porto Santo

08-08-2018 (12h58)

A Soltrópico lançou uma campanha de vendas para férias em Setembro em alguns dos seus destinos programados com voos charter, designadamente as ilhas cabo-verdianas do Sal e da Boavista, Monastir, na Tunísia, e Porto Santo.

Operadores marítimo-turísticos dos Açores queixam-se de falta de capacidade na SATA

07-08-2018 (15h08)

A SATA “está a penalizar” a actividade dos operadores marítimo-turísticos, por falta de capacidade para a procura que há nomeadamente para mergulho com jamantas ao largo da ilha de Salta Maria, que empresários locais garantem estar a afirmar-se como alternativa às Maldivas.