Agências de viagens reclamam soluções para “recente inoperacionalidade” do Aeroporto do Funchal

11-02-2019 (14h35)

Foto: APAVT
Foto: APAVT

A Associação das Agências de Viagens Portuguesas (APAVT) reclamou hoje em comunicado "decisões urgentes com vista à adopção de políticas e investimentos que permitam solucionar a recente inoperacionalidade do aeroporto Cristiano Ronaldo".

A posição da Associação está expressa em comunicado que começa por realçar o impacto da falência da Germania Airlines, assinalando que ocorre “na senda do que se verificou no passado recente com as transportadoras Monarch, Air Berlin e Lauda Air” e “constitui mais um golpe no Turismo da Madeira, já demasiado exposto pela crescente inoperacionalidade do aeroporto do Funchal, infra-estrutura determinante para a rápida substituição do tráfego afectado por estas situações”.

Citado no comunicado, o presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, realça que “não deixa de ser irónico” que a IATA reclame das agências de viagens “cada vez mais garantias” e imponha “crescentes restrições à [sua] actividade”, mas depois “sejam os seus próprios associados a anunciar, uns atrás de outros, falências que deixam os consumidores sem solução, e os destinos e todos os seus stakeholders afectados”.

“Sobre a Madeira, o presidente da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), insta o Governo e todas as autoridades competentes a tomarem decisões urgentes com vista à adopção de políticas e investimentos que permitam solucionar a recente inoperacionalidade do aeroporto Cristiano Ronaldo”, acrescenta o comunicado.

“Num destino cuja economia depende em mais de 26% do Turismo, é incompreensível e inaceitável que não se faça nada para resolver este problema”, prossegue a declaração de Pedro Costa Ferreira, que acrescenta que “a substituição do tráfego transportado por estas transportadoras que faliram, bem como o desenvolvimento de novas ligações, está absolutamente dependente da operacionalidade do aeroporto” e que “o mesmo se passa relativamente ao transporte dos próprios residentes”.

Dados do Aeroporto do Funchal a que o PressTUR teve acesso mostram que em 2018 teve uma quebra de passageiros em 0,7% ou cerca de 21,2 mil, para 3,181 milhões, especialmente pelas quebras em ligações com o Reino Unido (-6,1%, para 637,4 mil) e com a Alemanha (-9%, para 422,6 mil), que são as suas duas principais origens/destinos fora de Portugal.

No mês de Dezembro, porém, o Aeroporto do Funchal já teve fortes aumentos de passageiros de voos de/para Reino Unido e Alemanha, respectivamente em 16,3%, para 48,9 mil, e em 24,9%, para 32,7 mil.

No mês de Janeiro, ‘a toada’ de crescimento nas ligações com a Alemanha até acelerou, registando-se um aumento em 36,4%, para 32,6 mil, mas em voos de/para o Reino Unido registou-se um acentuado abrandamento, com o crescimento a baixar para 3,8%, para 47,6 mil passageiros.

O Aeroporto do Funchal teve, assim, o mais fraco aumento de passageiros do mês de Janeiro entre os grandes aeroportos portugueses geridos pela ANA/Vinci, com +2,2%, para 226,5 mil.

 

Clique para ler: Falência da Germania realça mais uma vez relevância das agências quando viagem corre mal

 

Clique para mais notícias: APAVT

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: Aviação

Clique para mais notícias: Portugal

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Solférias leva às Maldivas agentes de viagens que mais venderem o destino

20-02-2019 (14h02)

O operador turístico Solférias anunciou que vai oferecer oito lugares numa viagem de familiarização (fam trip) às Maldivas às oito agências de viagens que mais venderem os seus programas para este destino.

Potenciais compradores da Travelport perspectivam crescimento mais agressivo

19-02-2019 (17h21)

Impulsionar a indústria da distribuição de viagens para uma espécie de “versão 2.0”, significando ter um crescimento mais agressivo, é a perspectiva apontada por Frank Baker, co-fundador do Siris Capital Group, uma das sociedades de investimento que tem em curso uma proposta de aquisição da Travelport apoiada pela administração da companhia.

Sem charters semanais para Punta Cana, turismo português para a Dominicana cai 55%

19-02-2019 (16h29)

Portugal foi o quarto país europeu com a maior quebra de turistas na Dominicana este Janeiro, reflectindo a inexistência de voos semanais para Punta Cana, ao contrário do ano passado, que foi o primeiro desde 2011 em que os operadores turísticos tiveram voos mesmo em época baixa.

Carlson Wagonlit Travel passa a ser só CWT

19-02-2019 (16h16)

A Carlson Wagonlit Travel, uma das maiores agências de viagens corporate do mundo, presente em Portugal associada à Springwater Turismo, anunciou uma mudança de designação oficial para CWT, que era já a sigla mais utilizada para a designar, embora não assumida oficialmente.

Springwater vai finalmente apostar na “aproximação/integração” Geostar - Top Atlântico

15-02-2019 (16h35)

O grupo espanhol Wamos, do fundo suíço Springwater, vai avançar finalmente para a “aproximação/integração” das suas redes em Portugal, a Top Atlântico comprada ao antigo GES e a Geostar comprada ao grupo Sonae em 2015.