Agências de viagens portuguesas ‘derrubam’ em 2019 recorde de venda de voos com 11 anos

17-01-2020 (15h56)

As agências de viagens portuguesas superaram em 2019 o recorde da venda de voos contabilizada pelo BSP da IATA que se mantinha há 11 anos e ficaram próximas dos mil milhões de euros, com mais de três milhões de transacções.

Dados do BSP (do inglês para Billing and Settlement Plan, sistema da IATA para a regularização das vendas de voos pelas agências de viagens) indicam que as vendas em Portugal atingiram em 2019 o montante recorde de 964 milhões de euros, ultrapassando assim o recorde que se mantinha desde 2008 por 45,4 milhões.

Relativamente a 2018, o total de vendas BSP das agências de viagens portuguesas apresentou um aumento em 8,7% ou 77,24 milhões de euros, com mais 33,4 milhões no primeiro semestre (+7,2%, para 497,2 milhões) e mais 43,7 milhões no segundo (+10,4%, para 466,8 milhões).

Aliás, 2019 terminou mesmo com a mais forte variação homóloga mensal do ano, com uma subida das vendas em 16,2%, representando um aumento de 8,3 milhões e atingindo o montante de 59,98 milhões.

Estes aumentos, embora expressivos, não retratam fielmente a evolução do sector, já que nos últimos anos tem estado em curso uma profunda alteração na distribuição, com as companhias de aviação a adoptarem medidas inéditas para forçar a concentração das vendas nos seus canais próprios.

O exemplo mais flagrante desta tendência é a aplicação pelos três maiores grupos de aviação europeus de taxas sobre as vendas de voos através dos GDS, que são os sistemas utilizados pelas agências de viagens para pesquisarem opções e concretizarem transacções, por lhes proporcionarem garantias de transparência e imparcialidade.

Com a introdução dessas taxas, alegadamente para custear a utilização dos GDS, na realidade os bilhetes ficam mais caros do que se comprados nos canais próprios das companhias.

Porém, também não incluem o serviço que as agências de viagens proporcionam aos clientes, nomeadamente aos clientes empresariais, e que vão desde a gestão das reservas, acompanhamento em caso de irregularidades a concessão de crédito.

A informação a que o PressTUR teve acesso indica também que o BSP Portugal contabilizou em 2019 perto de 3,2 milhões de transacções, com uma média de 300 euros cada, em baixa de 3,8% que está em linha com a tendência de descida dos preços da aviação.

 

Clique para mais notícias: BSP Portugal

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: Aviação

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Soltrópico promove webinar sobre Djerba

19-02-2020 (14h38)

O operador turístico Soltrópico está a anunciar uma sessão de formação em formato webinar sobre a ilha de Djerba, na Tunísia, no dia 27 de Fevereiro.

Egyptair vai fazer 16 charters de Lisboa para Sharm el Sheikh este Verão

18-02-2020 (12h32)

A companhia de aviação egípcia Egyptair vai fazer um voo charter semanal de Lisboa para Sharm el Sheikh, entre o deserto da península do Sinai e o Mar Vermelho, no Egipto, entre 8 de Junho e 28 Setembro (último regresso).

Vendas BSP das agências de viagens portuguesas crescem 4,2% em Janeiro

17-02-2020 (18h35)

As agências de viagens IATA portuguesas que em 2019 atingiram um novo recorde de vendas de voos contabilizados em BSP da IATA (do inglês para Billing and Settlement Plan), próximo dos mil milhões de euros, tiveram este Janeiro um aumento em 4,2% ou 3,1 milhões de euros e atingiram o montante de 77,9 milhões.

Madeira acredita que a ameaça da easyJet de deixar de voar de/para a região não se concretizará

11-02-2020 (17h25)

“Estamos mais do que convencidos de que essa ameaça [da easyJet sair da Madeira] não se traduzirá na prática”, disse hoje Eduardo Jesus, secretário Regional de Turismo e Cultura da Madeira, acrescentando que “há um empenho total em garantir que sejam concertadas soluções”.

Madeira repete Destino Preferido da APAVT num “momento ideal”

11-02-2020 (17h23)

A Madeira volta este ano a ser o Destino Preferido da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), anunciou hoje o seu presidente, Pedro Costa Ferreira, que considerou ser um "momento ideal" para essa escolha, em que "precisamos de actuar com mais acuidade".

Noticias mais lidas