Agências de viagens dos Estados Unidos vendem mais bilhetes de avião mas facturam menos

19-04-2016 (15h17)

Foto: Diana Fernandes
Foto: Diana Fernandes

As agências de viagens dos Estados Unidos concretizaram 15,2 milhões de transacções (vendas de bilhetes de avião) através do sistema ARC (idêntico ao BSP) no mês de Março, +3,88% que no mês homólogo de 2015, mas o valor global factura caiu ainda assim 4,53%, para 8.279,8 milhões de dólares.

O que estes dados do ARC indicam é que o valor médio das transacções, que neste caso se aproxima da tarifa média dos voos, caiu aproximadamente 8,1%, mantendo-se, assim, a tendência que já vem desde pelo menos 2015.

Os dados permitem estimar que a queda mais acentuada terá sido na tarifa média dos voos internacionais, que se terá situado em aproximadamente 9,3%, reflectindo uma queda da facturação em 5,26%, para 3.054,6 milhões de dólares apesar de um aumento do número de transacções em 4,49%, para 4,94 milhões.

Em voos domésticos, a facturação caiu 4,71%, para 3.420,5 milhões de dólares, apesar de uma subida do número de transacções em 3,59%, para 10,27 milhões, o que indica uma queda da tarifa média em cerca de 8%.

Estas estimativas de evolução das tarifas médias por voos domésticos e internacionais, porém, referem-se apenas à facturação do valor atribuído pelas companhias aos voos, sem fees das companhias aéreas e de outros fornecedores de serviços, como aeroportos, segurança, etc., que o ARC não segmenta.

Os dados do ARC evidenciam, no entanto, que foi precisamente nas fees das companhias aéreas que se deu o decréscimo do montante total de fees, pois baixaram 6,66%, para 714,2 milhões de dólares, enquanto as fees de outros fornecedores, que representaram 57,6% do total, praticamente estagnaram (-0,06%, para 969,9 milhões).

Os dados relativos ao conjunto do primeiro trimestre expressam as mesmas tendências, com as vendas totais ARC a baixaram 3,39%, para 23.271,7 milhões de dólares, embora o número de transacções tenha aumentado 4,53%, para 43,18 milhões.

Os dados do ARC evidenciam que a queda das vendas totais em valor se ficou a dever a um decréscimo em 3,73% do valor das tarifas, para 18.201,9 milhões de dólares, e uma queda da componente de fees em 2,2%, para 4.722,7 milhões de dólares, que decorre por inteiro da queda em 6,14% das fees das companhias aéreas, para 1.968,8 milhões de dólares.

A informação da ARC assinala um forte aumento dos denominados EMD (de Electronic Miscellaneous Document, referindo-se às fees de alguns ancillaries, como upgrades de lugares, despacho de bagagens, menores não acompanhados ou animas na cabina), que passaram de 3,1 milhões de dólares no primeiro trimestre de 2015 para 8,3 milhões este ano, com o número de transacções a subir de 23.745 para 106.792.

 

Clique para mais notícias: Vendas ARC

Clique para mais notícias: Agências&Operadores

Clique para mais notícias: América

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Springwater vai finalmente apostar na “aproximação/integração” Geostar - Top Atlântico

15-02-2019 (16h35)

O grupo espanhol Wamos, do fundo suíço Springwater, vai avançar finalmente para a “aproximação/integração” das suas redes em Portugal, a Top Atlântico comprada ao antigo GES e a Geostar comprada ao grupo Sonae em 2015.

Roadshow “Os Especialistas” começa segunda-feira no Algarve

15-02-2019 (11h02)

O roadshow “Os Especialistas”, que junta fornecedores de produtos e serviços para agências de viagens, vai começar na próxima segunda-feira, dia 18, em Vilamoura, e vai percorrer mais cinco cidades portuguesas até ao fim do mês.

Solférias espera continuar a crescer em vendas para a Disneyland Paris, Cláudia Caratão

13-02-2019 (22h34)

A Solférias começou o ano com um volume de vendas para a Disneyland Paris “bastante superior” ao registado no período homólogo do ano passado e prevê fechar o ano com crescimento face a 2018, apesar da entrada ‘em jogo’ de um novo concorrente, disse ao PressTUR a directora de produto e contratação do operador turístico, Cláudia Caratão.

“Excesso de oferta” para Caraíbas e Cabo Verde poderá prejudicar outros destinos, Nuno Anjos (Viajar Tours)

13-02-2019 (17h30)

O "excesso de oferta" para as Caraíbas e para Cabo Verde poderá significar uma descida de preços para esses destinos e, consequentemente, poderá afectar a procura por outros, alertou Nuno Anjos, Sales & Marketing manager do Viajar Tours, em conversa com o PressTUR.

Bestravel tem nova agência de viagens em Évora

13-02-2019 (11h15)

O grupo de agências de viagens Bestravel, que se apresenta como a maior rede de agências em franchising, anunciou a abertura de uma nova agência em Évora, elevando assim a sua rede para um total de 54 lojas.