Madrid encerra esplanadas e parques infantis

13-03-2020 (15h28)

Presidente da Câmara também recomenda fecho de restaurantes e bares

O Ayuntamento de Madrid (Câmara Municipal) anunciou o encerramento de esplanadas, incluindo as protegidas com vidros, e de parques infantis, e recomenda o encerramento de restaurantes e bares, para conter o surto do novo coronavírus.

José Luis Martínez-Almeida explicou numa entrevista a uma rádio que a medida procura evitar deslocações desnecessárias e concentrações de pessoas e que se enquadra no âmbito de medidas de luta contra o novo coronavírus.

Pelas mesmas razões, também a partir de hoje, estão encerrados todos os parques para crianças da capital espanhola, embora ainda não tenha sido decidido fechar o Retiro, um grande parque/jardim no centro de Madrid.

O presidente da câmara (“Alcalde”) de Madrid não afastou totalmente a possibilidade de fechar a cidade ao exterior, considerando "irresponsável" dizer que nem todos os cenários estão a ser contemplados: "não podemos dizer que será implementado imediatamente ou descartar que será implementado", disse.

José Luis Martínez-Almeida apelou para que as pessoas não saiam das suas casas: "ficar em casa, é a melhor maneira que temos de prevenir o contágio e que seja realmente durante três semanas e não mais", disse, sublinhando para a importância de os jovens seguirem estas medidas.

A cidade de Madrid tinha no ano passado 3,3 milhões de pessoas, havendo um total de 6,7 milhões na sua área metropolitana ou comunidade autónoma (Portugal tem cerca de 10,1 milhões).

Na quinta-feira a meio do dia a totalidade de Espanha tinha 84 mortos com coronavírus (34 a mais do que quarta-feira) e 2.968 casos confirmados de contaminação (816 mais).

Quase metade do total de infectados estava na região de Madrid (1.388), que é a comunidade mais afectada juntamente com o País Basco (346), Catalunha (260) e La Rioja (205).

O conselheiro da Saúde da região de Madrid actualizou esta manhã os números para a região para quase 2.000 casos positivos, mais 612 do que na quinta-feira, e 40 mortos.

O novo coronavírus responsável pela Covid-19 foi detectado em Dezembro, na China, e já provocou mais de 4.900 mortos em todo o mundo, levando a Organização Mundial de Saúde a declarar a doença como pandemia.

O número de infectados ultrapassou as 131 mil pessoas, com casos registados em mais de 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 78 casos confirmados.

(PressTUR com Agência Lusa)

Clique para ver mais: Espanha

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Sonhando promove venda antecipada para férias de Verão em Porto Santo

08-04-2020 (19h03)

O operador turístico Sonhando está a promover uma campanha de vendas antecipadas até 30 de Abril para férias de Verão na ilha de Porto Santo, um destino conhecido pela sua praia de areia dourada com uma extensão de nove quilómetros.

Ethiopian Airlines perdeu receitas na ordem dos 504 milhões de euros

08-04-2020 (18h03)

A Ethiopian Airlines, a maior transportadora aérea de África e propriedade do estado etíope, encerrou a maior parte as suas linhas comerciais desde o início da pandemia do novo coronavírus, e perdeu 504 milhões de euros em receitas.

Estão programados mais três voos charter entre Angola e Portugal

08-04-2020 (17h05)

Há dois voos entre Lisboa e Luanda programados para os dias 13 e 14 de Abril, e um entre Porto e Luanda, no dia 16, com o intuito de trazer cidadãos de regresso a Portugal, devido à pandemia do novo coronavírus.

Madeira adia Festa da Flor para Setembro e cancela Festival do Atlântico

05-04-2020 (11h37)

A Madeira anunciou hoje novas datas para a Festa da Flor, um dos seus eventos ‘bandeira’ de início da época alta, que devido à pandemia de covid-19 passa para o mês de Setembro e assim coincidirá com a Festa do Vinho da Madeira.

Festas do Povo de Campo Maior adiadas para 2021

27-03-2020 (13h42)

As tradicionais Festas do Povo de Campo Maior, no distrito de Portalegre, que adornam a vila com coloridas flores de papel, foram adiadas para 2021 na sequência da pandemia de covid-19, disse à agência Lusa fonte da organização.

Noticias mais lidas