Cabo Verde interdita voos de Portugal e países europeus com casos de Covid-19

17-03-2020 (17h12)

O primeiro-ministro cabo-verdiano anunciou a interdição dos aeroportos de Cabo Verde, a partir de quarta-feira, a todos os voos de Portugal, e restantes países europeus afectados pela pandemia de Covid-19, declarando a situação de contingência.

Num encontro com a sociedade civil, na capital, Praia, sobre a pandemia de Covid-19, que em Cabo Verde ainda não registou qualquer caso confirmado, Ulisses Correia e Silva anunciou ainda a declaração da situação de contingência, ao nível da proteção civil.

Além de Portugal, as restrições às ligações aéreas que em vigor a partir de quarta-feira afetam também os voos provenientes do Brasil, Estados Unidos da América, Senegal e Nigéria.

“Considerando a situação da epidemia em Portugal e em vários outros países da Europa, nos Estados Unidos, no Brasil, e em determinados países africanos, o Governo decide, com efeitos a partir de amanhã [quarta-feira], dia 18 de março, interditar as ligações aéreas, com Portugal e todos os países europeus assinalados com a epidemia de Covid-19 e com os EUA, o Brasil, o Senegal e a Nigéria”, declarou Ulisses Correia e Silva.

A interdição vai vigorar, pelo menos, nas próximas três semanas, adiantou o primeiro-ministro, referindo que poderá ser antecipado o seu término ou prorrogada a sua vigência conforme a evolução da epidemia nesses países.

“Exceptuam-se a interdição os voos de cargueiros e os voos de regresso de cidadãos em férias ou em serviço em Cabo Verde aos seus países de origem ou de residência”, completou o chefe do Governo cabo-verdiano.

Serão igualmente acauteladas as evacuações médicas urgentes e abastecimento de medicamentos, materiais e consumíveis hospitalares em regime de urgência e em regime de voos sanitários.

“Proíbe-se a acostagem de navios cruzeiros e navios veleiros e o desembarque de passageiros nos portos de Cabo Verde. Proíbe-se o desembarque de passageiros chegados aos portos de Cabo Verde em navios de carga, pesca e similares”, anunciou ainda o PM.

O primeiro-ministro declarou ainda situação de contingência, ao nível da proteção civil, com abrangência nacional, por causa do risco do surgimento de casos no país, já que tem havido um aumento exponencial de casos no Brasil, na Europa, Estados Unidos e em vários países africanos.

Em consequência, ainda segundo Ulisses Correia e Silva, medidas excecionais serão adicionadas “de imediato” às já tomadas no âmbito do Plano de Contingência Nacional.

A ideia, prosseguiu, é reforçar as ações de prevenção em curso no que se refere ao distanciamento social e à intensificação da informação relacionada com a proteção individual.

As novas medidas serão anunciadas na quarta-feira, garantiu Ulisses Correia e Silva, para quem o foco e a sua intensidade devem estar na prevenção sanitária e em medidas restritivas de proteção civil a diversos níveis, mas sem ignorar os impactos económicos, que “são evidentes”.

“Já se fazem sentir e vão aumentar”, reconheceu, informando que esta semana o Governo vai reunir-se com as representações das organizações empresariais e sindicais para auscultação sobre que medidas vão ser tomadas para mitigar os danos.

“O desafio não é apenas para o sistema de saúde. É para todos os cidadãos. O nosso comportamento conta e é determinante. Sem pânico, mas com comprometimento consigo próprio, com a sua família e com a comunidade, o seu bairro, a sua localidade, os seus amigos”, apelou.

O primeiro-ministro pediu ainda a adoção por todos de novos comportamentos, regras e hábitos para precaver eventuais contágios, e apelou ainda para que a população siga as instruções das autoridades, cumpra as instruções e não provoque o pânico.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Clique para mais notícias: Cabo Verde

Clique para mais notícias: Coronavírus

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Governo de Cabo Verde autoriza hotel rural em Santo Antão

06-03-2020 (14h10)

O Governo de Cabo Verde, de acordo com um despacho conjunto dos ministros das Finanças e do Turismo e dos Transportes, atribuiu estatuto de utilidade turística a um projecto para um hotel rural em Santo Antão, avaliado em cerca de 300 mil euros.

Projecto para hotel "ambientalmente sustentável" em Cabo Verde recebe estatuto de utilidade turística

04-03-2020 (15h11)

Foi atribuído o estatuto de utilidade turística do Governo de Cabo Verde a um projecto para um hotel de 22 quartos "ambientalmente sustentável", a cerca de 40 quilómetros da Cidade da Praia, na Ilha de Santiago.

Ilha do Sal investe mais de 3M€ para criar Polícia Municipal com 70 efectivos

17-02-2020 (18h42)

A ilha do Sal, a mais turística de Cabo Verde, vai contar este ano com um corpo de Polícia Municipal, com até 70 efectivos, num investimento da câmara local superior a três milhões de euros até 2023.

Solférias propõe circuito em Santiago, São Vicente e Santo Antão

10-02-2020 (13h14)

O operador turístico Solférias lançou para o mercado um circuito em Cabo Verde, com visitas a Santiago, São Vicente e Santo Antão, que permitem “conhecer estas ilhas na plenitude da sua riqueza e autenticidade”.

Solférias Madeira lança operação charter do Funchal para o Sal com voo TAP

07-02-2020 (16h06)

O operador turístico Solférias Madeira lançou para o mercado uma operação charter para a Ilha do Sal, com voos operados pela TAP à partida do Funchal às terças-feiras de 7 de Julho a 8 de Setembro.

Noticias mais lidas