Praias fluviais do Azibo disponibilizam wi-fi gratuito

11-07-2018 (16h45)

Foto: www.cm-macedodecavaleiros.pt
Foto: www.cm-macedodecavaleiros.pt

As praias fluviais do Azibo, em Macedo de Cavaleiros, disponibilizam este verão 'wi-fi' gratuito aos utentes daquele que é um dos locais de veraneio mais procurados de Trás-os-Montes.

De acordo com a autarquia liderada por Benjamim Rodrigues, o serviço estará operacional “no início do mês de Agosto” e resulta de um projecto municipal enquadrado no “Programa Valorizar” da responsabilidade do Turismo de Portugal.

O investimento “ronda os 93 mil euros, comparticipados em 90% pelo Turismo de Portugal” e contempla fornecimento, instalação, configuração e manutenção de todo o equipamento, permitindo à autarquia, responsável pelo espaço do Azibo, “disponibilizar acesso à rede 'wi-fi', gratuitamente”.

Segundo o município, este projecto terá a duração de, pelo menos três anos, o prazo do contrato com o fornecedor, e “suportará cerca de 1.500 ligações em simultâneo” nas praias fluviais do Azibo.

O Valorizar é um programa do Turismo de Portugal de apoio ao investimento na promoção da qualificação do destino turístico Portugal, dotando os agentes públicos e privados, que atuam na área do turismo, de um instrumento financeiro que permita potenciar e melhorar a experiência turística.

O programa prevê a concessão de apoios financeiros a projectos de investimento e a iniciativas que tenham em vista a regeneração e reabilitação dos espaços públicos com interesse turístico, a valorização turística do património cultural e natural do país, a redução da sazonalidade e a criação de valor.

As praias do Azibo, a da Fraga da Pegada e a da Ribeira ostentam bandeira azul há 16 anos, e são classificadas como “praias acessíveis” pelas condições que oferecem a pessoas com deficiência”.

Pelas duas praias fluviais do Azibo passaram, no verão de 2016, “250 mil pessoas”, sendo que os visitantes são essencialmente emigrantes, mas também gente de outras regiões do país, sobretudo das zonas do Porto e Bragança, segundo os responsáveis.

O local é também uma “escola ambiental” com atividades ligadas à natureza que permitem desfrutar do espaço envolvente classificado como “Paisagem Protegida”.

Quem visita o Azibo pode desfrutar de percursos pedestres, observação de aves, prática de canoagem e BTT, Estação de Biodiversidade, campos de voleibol e futebol de rua, bancas de leitura, artesanato e produtos regionais, bares e restaurantes de apoio, entre outras ofertas locais.

A Câmara de Macedo de Cavaleiros disponibiliza durante a época balnear transporte diário da cidade transmontana para as praias fluviais.

(PressTUR com Agência Lusa)


Clique para ver mais: Cá Dentro

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Flor de Sal é o novo restaurante do Cabanas Park Resort

16-07-2018 (15h23)

O Cabanas Park Resort, em Tavira, vai contar com um novo restaurante a partir de quinta-feira, dia 19, o Flor de Sal, resultado de uma parceria entre a cadeia hoteleira AP Hotels e a marca de vinhos Quinta de São Sebastião.

Soltrópico anuncia propostas para viagens à Madeira

16-07-2018 (14h52)

O operador turístico Soltrópico está a anunciar as suas propostas para viagens à Madeira, incluindo circuitos com visitas guiadas e pacotes “fly & drive”.

Celorico da Beira promove visitas encenadas pelo centro histórico

13-07-2018 (17h17)

Personagens ligadas a episódios que se desenrolaram na vila de Celorico da Beira, no distrito da Guarda, vão guiar os turistas que visitarem o centro histórico nos meses de Julho e de Agosto.

Moinho Pequeno do Barreiro será reabilitado para criar percurso interpretativo

13-07-2018 (16h40)

O Moinho Pequeno do Barreiro, no distrito de Setúbal, está a ser reabilitado para dar origem a um percurso interpretativo da indústria moageira, segundo o vereador da Gestão e Reabilitação Urbana da Câmara Municipal Rui Braga.

Bienal cultural transforma vila medieval no Alentejo em "museu aberto"

12-07-2018 (17h45)

Música, cante, exposições, dança, palestras sobre arqueologia e roteiro gastronómico são os 'ingredientes' da bienal cultural que, a partir de sexta-feira, vai transformar a vila medieval de Monsaraz, em Reguengos de Monsaraz (Évora), num “museu aberto”.