Vila Galé analisa possibilidade de abrir hotel no centro histórico de Salvador

11-04-2019 (17h45)

O grupo hoteleiro português Vila Galé confirmou ao PressTUR que está a procurar "uma área no centro histórico de Salvador", capital do estado da Bahia, Brasil, país onde é a rede hoteleira líder em resorts.

"Apostamos e acreditamos no desenvolvimento do potencial turístico do estado da Bahia e confirmamos que estamos à procura de uma área no centro histórico de Salvador", indicou fonte oficial da Vila Galé ao PressTUR, numa resposta enviada por email, na sequência de notícias avançadas pela imprensa brasileira sobre uma visita de representantes do grupo português a um edifício do século XVI situado no centro histórico da capital baiana.

A imprensa brasileira avançava ontem que representantes da Vila Galé visitaram o Palácio Rio Branco, um edifício situado no centro histórico de Salvador, para analisar a possibilidade de apresentar uma proposta para converter o edifício em hotel.

Na resposta enviada ao PressTUR, fonte oficial da Vila Galé confirmou que "houve uma visita ao Palácio Rio Branco, mas ainda não há nada concreto".

As notícias divulgadas na imprensa brasileira avançam que o Governo da Bahia declarou interesse em ceder o Palácio Rio Branco, bem como outros prédios históricos a grupos hoteleiros interessados em instalar-se na região.

O secretário de Turismo do estado, Fausto Franco, citado nessas notícias, confirmou o interesse das duas partes e a visita de representantes do grupo Vila Galé ao Palácio Rio Branco, mas declarou que o projecto "ainda é embrionário".

José António Bastos, director de operações da Vila Galé para o Brasil, também citado na imprensa brasileira, afirmou que o grupo hoteleiro procura "constantemente trazer novidades e inovações no Brasil".

A Vila Galé tem dois hotéis na Bahia, o Vila Galé Salvador e o Vila Galé Guarajuba, e está a construir o terceiro, baptizado Vila Galé Costa Cacau, um resort na região de Una/Ilhéus que tem previsto inaugurar em 2021, com um investimento de cerca de 150 milhões de reais (cerca de 35,15 milhões de euros).

Outro projecto que o grupo hoteleiro está a desenvolver no Brasil é o Vila Galé Paulista, em São Paulo (clique para ler: Vila Galé prevê abrir hotel em São Paulo no primeiro trimestre de 2020).

 

Ver também:

Vila Galé investe 90 milhões em seis novos hotéis em Portugal e no Brasil até 2020

 

Clique para ver mais: Hotelaria

Clique para ver mais: Vila Galé

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Soltrópico lança promoções para luas-de-mel “com experiências exclusivas”

13-11-2019 (12h50)

O operador turístico Soltrópico lançou para o mercado uma campanha de promoções para luas-de-mel “com experiências exclusivas” nas Maldivas, Maurícia, Seicheles, Salvador, Natal e Recife.

Soltrópico leva agentes de viagens a conhecer Recife e Fortaleza

11-11-2019 (15h53)

Passeios de buggy na praia e de jangada no rio, hotéis de charme para escapadas românticas e resorts para férias animadas com toda a família, eis a diversidade da oferta de Recife e Fortaleza que a Soltrópico mostrou a um grupo de agentes de viagens, numa viagem em parceria com a TAP.

Manchas de petróleo no Nordeste do Brasil já atingiram 283 localidades

31-10-2019 (14h29)

As manchas de petróleo que começaram a chegar ao litoral do Nordeste do Brasil há dois meses já afectaram 283 localidades em 98 municípios, revela o último balanço do Ibama (Instituto Natural do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis), de 30 de Outubro.

Brasil cria linha de crédito de 45 milhões de euros para áreas afectadas por derrame de petróleo

28-10-2019 (22h13)

O ministro do Turismo brasileiro, Marcelo Álvaro António, anunciou que irá disponibilizar uma linha de crédito de 200 milhões de reais (45 milhões de euros) para as regiões nordestinas afectadas pelo derrame de petróleo.

Desastre ambiental nas praias do Nordeste brasileiro sem fim à vista

28-10-2019 (22h04)

O óleo que chega às praias do Nordeste do Brasil desde finais de Agosto é um desastre ambiental "inédito no mundo" e sem fim à vista, alertou a coordenadora de Emergências Ambientais do Ibama (Instituto Natural do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis).

Noticias mais lidas