“Nenhum português fica indiferente” a Macau

30-06-2016 (12h03)

Rodolfo Faustino, coordenador do Turismo de Macau em Portugal (1)

“Macau é um espaço a que nenhum português fica indiferente”, assim explica Rodolfo Faustino, coordenador do Turismo de Macau em Portugal, porque se está a verificar um aumento da estada média dos portugueses no território.

Para Rodolfo Faustino, Macau “de facto tem que ver connosco”, e essa é a essência a partir da qual há factores que potenciam o incremento da estada média dos portugueses, como uma ‘animação’ das viagens de incentivos e uma maior oferta por parte dos operadores turísticos portugueses, um segmento em que salienta a aposta do destino, designadamente numa “grande parceria com a APAVT”.

 

PressTUR: De acordo com as estatísticas de Macau regista-se um aumento forte da estada média dos turistas portugueses no território. O que é que se está a passar em termos de mercado português para Macau?

Rodolfo Faustino: A estadia média dos portugueses em Macau sempre foi muito alta relativamente a todos os mercados. E isso deve-se a que quem viaja para aquelas paragens do mundo procura ficar uns dias em Macau, porque de facto tem que ver connosco.

 

PressTUR: Diz muito aos portugueses...

Rodolfo Faustino: Macau é um espaço a que nenhum português fica indiferente. Quando se chega, qualquer um, mesmo que não tenha intenção de ficar por muito tempo, e às vezes quando não consegue já alterar provavelmente fará um esforço para regressar e permanecer em Macau por mais tempo. E esta estadia média tem a ver também com os negócios que hoje se verificam em Macau. Há muita procura de empresas portuguesas em estabelecer parcerias através de Macau para o grande mercado que é hoje a China. E, por outro lado, há muitos grupos de incentivos para Macau.

 

PressTUR: As viagens de incentivos para Macau estão a aumentar?

Rodolfo Faustino: 2015 foi um ano de bastantes grupos de incentivos. Foi um ano muito interessante. Houve uma série de grupos de incentivos que escolheram Macau para exercer a sua actividade de incentivo. E os incentivos são uma actividade turística em que a permanência é alta, porque se fica sempre mais do que dois, três, quatro, cinco dias. Cinco dias creio que é a permanência média de um grupo de incentivo. E em 2015 foi isso que aconteceu, a par das pessoas que vão à procura de negócios e de alternativas de vida. Hoje há muitos portugueses, sobretudo muitos jovens, a procurar em Macau uma alternativa de vida.

 

PressTUR: E também se nota da parte de operadores turísticos mais pacotes para Macau...

Rodolfo Faustino: Exactamente. Hoje também é um facto que há mais ofertas de operadores turísticos portugueses, felizmente para nós, porque isto também tem que ver com o esforço que temos feito de dar a conhecer Macau em Portugal. Todos os anos temos feito pelo menos duas famtrips para operadores. Temos feito uma grande parceria com a APAVT, que tem sido o nosso grande parceiro. Todos os anos temos uma famtrip organizada conjuntamente com a APAVT e com operadores que ambos escolhemos, e com uma companhia aérea que também se junta a esta nossa operação. Isto tudo tem vindo obviamente a criar fluxo, a criar mercado e a despertar o interesse dos operadores turísticos para a operação para Macau. Na última, há poucos dias, juntámos a Lufthansa e o Club Med e creio que brevemente vamos ter também aqui um produto novo, o novo Club Med em Dong’ao, uma ilha em frente a Macau.

 

PressTUR: Que se enquadra na estratégia de diversificação em relação ao jogo...

Rodolfo Faustino: Exactamente. Estamos a falar de um produto que creio que pode trazer-nos aqui um valor acrescentado ao produto Macau e Hong Kong, porque Macau nunca se pode vender apenas de per se.

 

PressTUR: Quem faz uma viagem para essa distância quer sempre mais...

Rodolfo Faustino: Tem que ter mais qualquer coisa. A não ser que vá em negócio. Mas não é isso que nós estamos aqui fundamentalmente a falar. Estamos a falar de deslocações turísticas. E quem o faz quer outros destinos complementares, como é o caso de Hong Kong. E este Club Med Dong’ao pode constituir algo de diferenciador, que é a praia, de que nós portugueses tanto gostamos, e que é fabulosa. E, depois, está muito próximo de Macau. É só atravessar a fronteira para Zhuhai, cinco a dez minutos de autocarro para o porto de Zhuahi e depois são 40 minutos de ferry até à ilha de Dong’ao. E tem uma qualidade!!! Água fabulosa, uma areia óptima, a ilha é lindíssima. Como reconhecemos no Club Med, que oferece uma qualidade superior. E com a grande vantagem de no regresso podermos ir de Zhuhai directamente para o aeroporto de Hong Kong, que pode constituir aqui um produto, que é isto que estamos, nós e o Club Med, a tentar dinamizar.

 

Para continuar a ler a entrevista clique:

Resorts estão a criar um novo paradigma do turismo em Macau

“Hoje há oferta para cinco noites em Macau”

 

Clique para mais notícias: Macau

Clique para mais notícias: Mercados

Clique para mais notícias: Destinos

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

TUI Portugal anuncia Ilha Maurícia a partir de 1.197 euros

13-08-2018 (17h34)

O operador turístico TUI Portugal está a anunciar um pacote de sete noites na Ilha Maurícia, à saída do Porto e de Lisboa, com o preço inicial de 1.197 euros, até 31 de Outubro.

Cerca de sete mil turistas foram retirados das ilhas indonésias Gili

07-08-2018 (10h25)

Cerca de sete mil turistas foram retirados das ilhas indonésias Gili, perto de Lombok, onde um sismo de magnitude 6,9 provocou no Domingo pelo menos 98 mortos e centenas de feridos.

Portugueses nas ilhas indonésias Gili foram retirados para Bali e Lombok

06-08-2018 (17h47)

Cerca de duas dezenas de cidadãos portugueses que se encontravam na Indonésia durante o sismo de Domingo estão a ser retirados das ilhas Gili em embarcações do Governo indonésio, revelou a Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas.

Sismo na ilha indonésia de Lombok provoca mais de 90 mortos

06-08-2018 (11h58)

O sismo de magnitude 7 que ontem abalou a ilha indonésia de Lombok, e cujas réplicas afectaram Bali e Java, provocou pelo menos 98 mortos e mais de 200 feridos, não havendo turistas entre as vítimas mortais.

TUI Portugal lança propostas para férias nas praias de Bali

20-07-2018 (12h14)

O operador turístico TUI Portugal está a divulgar propostas para férias nas praias de Bali, na Indonésia, com voos e cinco noites de alojamento a partir de 1.108 euros por pessoa em quarto duplo.