Governo português desaconselha viagens para zonas atingidas por furacão Florence

13-09-2018 (11h39)

Imagem: NHC
Imagem: NHC

O Governo português desaconselhou viagens, durante pelo menos 15 dias, para os estados norte-americanos da Virgínia, Carolina do Norte, Carolina do Sul e Geórgia, que deverão ser atingidos pelo furacão Florence, considerado um dos mais destruidores.

“Por força da aproximação do furacão de categoria 4 Florence, desaconselham-se vivamente viagens para os estados da Virgínia, Carolina do Norte, Carolina do Sul e Geórgia”, lê-se num alerta publicado ontem no Portal das Comunidades, na internet.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) avisa que “tendo em conta a forte probabilidade de que se venha a verificar a destruição ou danos significativos nas infraestruturas, desaconselha-se a visita a esta zona durante pelo menos mais 15 dias, o tempo mínimo necessário para a sua reabilitação”.

O Florence, que já obrigou à retirada de mais de um milhão de pessoas, pode ser um dos furacões mais destruidores das últimas décadas na costa atlântica dos Estados Unidos, alertaram especialistas. O furacão deve chegar hoje, quinta-feira, à costa norte-americana.

Na nota, o Governo português recorda que foram já emitidos avisos de que não será possível fornecer socorro durante a passagem da tempestade a quem não obedeça às ordens de evacuação.

Espera-se que o furacão atinja o território norte-americano hoje, quinta-feira, “permanecendo dois dias estacionário nessa zona, até se deslocar para o interior”.

“Esta longa paragem da tempestade em frente às praias aumenta a sua capacidade de devastação, tendo em conta os ventos de 215 quilómetros/hora que está a atingir. Antecipa-se que a maré suba até 2,75 metros e que a precipitação possa alcançar cerca de 1,2 metros”, refere o comunicado do Governo português.

O alerta aos viajantes portugueses sublinha que poderão ocorrer derrocadas e quedas de árvores, mesmo nas zonas do interior, e que “há riscos ambientais a considerar, tendo em conta que na região se encontram várias centrais nucleares, e depósitos de cinzas de carvão e de outros resíduos industriais, bem como numerosas explorações de suinicultura”.

(PressTUR com Agência Lusa)

 

Ver também:

Atlântico Norte transformado em oceano de furacões e tempestades

 

Clique para ver mais: América

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Nova Iorque promove o NYC Winter Outing

18-01-2019 (15h38)

A cidade de Nova Iorque promove entre a próxima segunda-feira, dia 21, e 10 de Fevereiro, o O NYC Winter Outing, que consiste numa série de ofertas que, como a designação indica, foram escolhidas com o intuito de promover saídas na Big Apple.

Preço das entradas em Chichen Itza aumenta para perto do dobro

14-01-2019 (17h19)

O governo da província mexicana de Yucatán quase duplicou o preço das entradas de estrangeiros em Chichen Itza, um complexo de ruínas do povo Maya considerado Património Mundial pela UNESCO e um dos pontos de interesse mais populares do México.

Curio Collection by Hilton anuncia novidades para o primeiro trimestre de 2019

21-12-2018 (16h31)

A marca de luxo Curio Collection by Hilton divulgou as unidades a inaugurar no primeiro trimestre de 2019, com novidades na Europa e nos Estados Unidos.

Iberá é o novo Parque Nacional da Argentina

17-12-2018 (18h46)

A Argentina conta agora com um novo parque natural, o Parque Nacional Iberá de 159,8 mil hectares, na Província de Corrientes, após aprovação do Congresso Nacional da Argentina.

Meliá inaugura Gran Meliá Iguazú

17-12-2018 (13h58)

A rede hoteleira Meliá inaugurou o Gran Meliá Iguazú de 183 quartos nas instalações do antigo Meliá Iguazú, no Parque Nacional Iguazú, na Argentina.