Furacão Michael ainda pode ganhar força antes de chegar à Florida

10-10-2018 (17h20)

O furacão Michael, com ventos máximos sustentados de 230 Km/h, o que já o coloca na categoria de "extremamente perigoso", ainda poderá ganhar mais intensidade antes de chegar à Florida esta noite, indica o último boletim do National Hurricane Center (NHC) dos Estados Unidos.

A informação, das 16h (hora em Portugal), indica que o ‘olho' furacão Michael está localizado a 95 quilómetros a Sul - Sudoeste de Panama City, na Florida, e a 100 quilómetros a Oés-Sudoeste de Apalachicola, na Florida.

O furacão regista ventos máximos sustentados de 230 km/h, com rajadas ainda mais fortes, sendo por isso classificado pelos meteorologistas do NHC como um furacão de categoria 4 na escala Saffir-Simpson, que tem cinco categorias no total, e relativamente a esta indica que pode provocar "danos catastróficos".

A passagem de um furacão de categoria 4, segundo a definição do NHC, irá partir ou arrancar a árvores e deitar abaixo postes de electricidade, provocando falhas de energia e tornando a área inabitável durante semanas e até meses.

O furacão Michael está a movimentar-se a uma velocidade de 22 Km/h na direcção Nor-Nordeste, sendo esperada uma mudança de direcção no sentido Nordeste "durante esta tarde ou noite", o que corresponde à madrugada em Portugal, uma vez que em Tallahassee, capital da Florida, são menos cinco horas que em Lisboa.

Os meteorologistas do NHC prevêem que, ao início da tarde (noite em Portugal), o ‘olho' do furacão estará a deslocar-se sobre terra ao longo da região Noroeste da Florida, território conhecido como Florida Panhandle.

Em seguida, o furacão deverá mover-se na direcção Nordeste ao longo da região Sudeste dos Estados Unidos esta noite e na quinta-feira, após o que deverá deslocar-se para o Atlântico, afastando-se dos EUA na sexta-feira.

"Ainda é possível algum fortalecimento" antes da chegada do furacão Michael a terra, avisou o NHC.

Após a chegada a terra, acrescenta a informação o furacão deverá enfraquecer à medida que atravessa o Sudeste dos EUA, baixando de intensidade para a categoria de ciclone pós-tropical na sexta-feira e retomando o fortalecimento ao voltar a estar sobre o mar, ao Atlântico Oeste.

O boletim acrescenta que poderão sentir-se ventos de furacão a 75 quilómetros do centro e ventos de tempestade tropical até 280 quilómetros do centro.

 

Para saber mais no website do National Hurricane Center clique: NHC

 

Clique para mais notícias: América

Clique para mais notícias: Caraíbas

Share
Tweet
+1
Share
Comentários
Escrever comentário

Outras Notícias

Tui Portugal anuncia circuito no Perú desde 2.024 euros

09-10-2018 (14h42)

A Tui Portugal está a promover o programa "Machu Picchu", no Perú, que além de passar pela Cidade Sagrada dos Incas, também leva os participantes a conhecer o Vale Sagrado, e as cidades de Cusco e Lima.

Furacão Michael assola Cuba Ocidental e dirige-se para a Florida, EUA

08-10-2018 (23h34)

O furacão Michael, actualmente de categoria 1 com ventos máximos continuados de 130 Km/h, estava às 21h00 UTC de hoje a apenas 45 quilómetros a Noroeste da ‘ponta’ mais ocidental de Cuba e segundo os meteorologistas do National Hurricane Center (NHC) está a ganhar intensidade enquanto se dirige para a Florida, Estados Unidos.

TUI Portugal propõe viagem pela “Patagónia Chilena”

14-09-2018 (18h57)

O operador turístico TUI Portugal divulgou para o mercado um programa de viagem pela “Patagónia Chilena”, um circuito com oito noites de alojamento para visitar Santiago do Chile, Puerto Montt, Puerto Varas e outros destinos.

Solférias propõe viagem para conhecer “o melhor de Nova Iorque”

13-09-2018 (17h55)

O operador turístico Solférias divulgou para o mercado um programa de viagem para conhecer “o melhor de Nova Iorque”, com voos TAP, quatro noites de alojamento e visitas guiadas.

Governo português desaconselha viagens para zonas atingidas por furacão Florence

13-09-2018 (11h39)

O Governo português desaconselhou viagens, durante pelo menos 15 dias, para os estados norte-americanos da Virgínia, Carolina do Norte, Carolina do Sul e Geórgia, que deverão ser atingidos pelo furacão Florence, considerado um dos mais destruidores.